O Padrão Futurista.

Desde da pré-história os padrões considerados certos sempre permaneceram uns aos outros, nesse período da nossa evolução, a inteligência não era determinada como algo relevante e sim a força física, quanto mais animais capturados ou até mesmo a quantidade de madeiras que pudesse conseguir levantar são dois exemplos que na época fazia os semelhantes terem diferenças.

Hoje em dia, continuamos com os padrões “certos” sobre tudo, seja ele estético, futurista, psicológico e etc. Mas claro esses padrões mudam ao passar dos séculos.

O mais complicado de acordo com as pessoas é o futurista, basicamente esse padrão diz que uma pessoa com a vida feita tem que ter faculdade, carro, casa e família, tudo isso com no máximo 24/25 anos de idade. Esse tipo de padrão mexe com a “cabeça” de qualquer pessoa, principalmente aqueles que são obcecados em entrar num parâmetro social!

A realidade para algumas pessoas que fugiram desse padrão e que estão fazendo faculdade “tarde” ou preferindo não “ter” uma família é difícil, julgamentos e mais julgamentos!

Para outros que entram nesse ciclo, sofrem com o dilema de muita gente que é “Na aprovação se orgulhe e festeja, na reprovação se julgue e se humilhe.”

Anúncios

A namorada MAIS LOUCA que você irá conhecer!

Relacionamentos é um assunto “complicado”, e por esse motivo que muitas vezes pessoas preferem não aderirem isso nas próprias vidas.

Em novelas, séries e filmes, os casais apresentados sempre possuem algo diferente que colocam normalmente eles com um papel de destaque. Só que saindo um pouco desse mundo irreal, temos uma história que deixou em choque MILHARES DE TELESPECTADORES, e tudo isso, envolvendo duas pessoas, Eric Abramovitz e Jennifer Lee.

Eric Abramovitz foi um estudante de clarinete desde de seus sete anos de idade. E como qualquer garoto sonhador um dia pensava em trabalhar com a tal sonhada MÚSICA! Claro, para isso ele teria que passar por vestibulares, aprovações e reprovações e assim em algum momento o sonho se tornaria realidade.

Um dos sonhos de Eric era passar numa audição presencial para conseguir uma bolsa e estudar com Gilad um dos maiores clarinetista do mundo! ISSO AÍ UMA DOS MELHORES. Não havia apenas ele ou algumas pessoas competindo por aquela bolsa, ERA MUITA GENTE. Mas isso não foi motivo para ele desanimar, estudou, estudou e estudou.

O dia chegou, nervoso obviamente Abramovitz fez o teste e foi para casa, seus pensamentos eram positivos e negativos e em sua cabeça o que se mais passava era se ele tinha passado ou não naquele teste, e assim o próprio esperou para que o resultado saísse. A RESPOSTA FOI DEVASTADORA, ele não tinha passado, e tudo por email pela qual essa notícia veio. O mundo simplesmente tinha “acabado” para ele.

Quando um dia, Eric e Gilad se reencontraram em um teste na universidade do Sul da Califórnia, Gilad então o pergunta o porquê ele estava ali, sendo que Eric havia rejeitado a bolsa na qual tinha ganhado no teste passado (o teste para estudar com Gilad), ele então estranhou a pergunta, mas logo pensou que o clarinetista pudesse estar o confundindo com outra pessoa. Mas quando veio a frase de Gilad na qual ele diz o nome inteiro de Eric e afirma novamente que ele tinha passado no teste e ainda que o email dizendo o mesmo havia sido enviado a ele, claro, isso bagunçou totalmente a cabeça de um homem de 20 anos.

Logo em seguida Eric procurou o e-mail em que a Universidade tinha o enviado, mas o único que encontrou foi a tal reprovação, mostrou a mensagem a Gilad que disse que o dono daquela mensagem no caso o remetente não era ele. Com uma ideia “louca” na cabeça Eric procurou tentar acertar a senha daquele e-mail e conseguiu, era uma das senhas favoritas de Lee sua ex namorada.

Sim, a ex namorada de Eric o enganou apenas para ele não ficar longe dela. Egoísmo? DEMAIS.

Assim Eric Abramovitz processou Jennifer, fazendo ela pagar quase um milhão de reais a ele, e Gilad foi testemunha a favor de Eric, dentro do processo Gilad fez vários depoimentos e um deles foifrustado em saber que um músico altamente talentoso como Eric (Abramovitz) tenha sido vítima de um ato tão inimaginável e imoral que atrasou seu progresso como um músico em ascensão e o início de uma carreira promissora.”

Que loucura né? Talvez ele tenha “ganhado” com tudo isso, além de ser elogiado e ter o poder de estudar com um dos melhores na sua área ainda ganhou um milhão que não é nada pouco.

OBS: Aaaaah agora ele tem uma nova namorada galera

O PRÓXIMO MUNDO!

Inacreditável o quanto que a tecnologia vêm crescendo ao longo dos anos, é simplesmente “mágica” a capacidade do homem de fazer máquinas ou até mesmo robôs. A promessa de muitos é que um dia a tecnologia ganhará vida e o homem terá tudo o que antigamente só ficaria no imaginário!

Quantas crianças já sonharam em um dia morar no espaço? Ou viajar para lua como se viaja para outro estado? Em algum lugar no futuro, tudo isso será possível, e acredite eles já estão preparando planos como esse e muitos outros que você, não vai nem acreditar.

Mas vamos ter um momento de desilusão, tenho que dizer que nem tudo será mil maravilhas, sabemos que o homem é ambicioso, sempre quer tudo ou sempre terá um objetivo ou algo para alcançar, e isso, será o inimigo de milhares de pessoas.

Com a tecnologia crescendo, podemos prever que futuramente o mundo terá mais lugares urbanos do que rurais, por esse motivo de acordo com algumas teorias, os mais poderosos do momento conseguirão os mantimentos possíveis como água e alimentos, algo que é essencial para nós, seres humanos sobreviverem pois nesse próximo mundo a quantidade será quase mínima, agora pessoas que não tiverem condições suficientes poderá sofrer com esses poderosos.

A globalização ela é boa, mas muitas pessoas estão utilizando da própria de forma maldosa, futuramente não iremos poder esperar muito de nosso bem-estar. Futuristas afirmam que todos os seres humanos serão “criptografados” com um chip na qual será instalado em nosso corpo para saber todas as nossas informações, esse chip terá benefícios como a memória, quem nunca foi abordado por um amigo ou familiar que tentava lembrar de algo e te dava “dicas” pra você tentar ajuda-lá? Com esse chip, as memórias ficarão guardadas e talvez você não precise de tanto esforço porque irá lembrar até mesmo quando e como foi o sentimento ao aprender a ler, escrever e a falar! Só que isso como tem seu lado bom também tem seu lado ruim, pessoas ou robôs que coordenam essa “caixa de memórias” poderá muito bem apaga-las e fazer você virar outra pessoa!

Essas teorias e muitas outras estão sendo estudadas, analisadas e previstas até 2056. Que viagem né? Será que futuramente essas “previsões acontecerão?”

Uma ajuda ou um julgamento?

Lidar com julgamentos é algo difícil, aceitar que está errado ou aceitar que isso sempre acontecerá em nossas vidas faz parecer complicado seguir sonhando.

 Mas a verdade é que nem todos os julgamentos são vindos para nos prejudicar e fazer o próximo se desfoscar do objetivo.

  Algo que se chama, julgamento construtivo, é aquele tipo de julgamento na base de uma “pesquisa” e principalmente com o foco de te fazer melhor naquilo que talvez você não esteja bem, seja tornar o próximo uma pessoa melhor, ou “consertar” um defeito que prejudica outras pessoas que gostam de você. O fato é que precisamos aceitar esses julgamentos porque eles apenas tem benefícios nas nossas vidas.

  Agora temos aqueles que julgam, pessoas que não nos querem ver bem, e falam coisas desnecessárias! Vindos m acompanhado de grosserias e ironias, que te deixa mal! Algo por trás só te deixará com prejuízos e pensamentos negativos.

  Precisamos saber detectar esses julgamentos, seja pela pessoa que o faz, ou o jeito que o próprio expressa isto! É legal sempre ter o foco de que o nosso melhor será o suficiente.

3096 DIAS DE CATIVEIRO

  Hoje em dia parece muito fácil escrever um livro, e mais prático ainda publica-lo… Mas para Nathascha Kampusch só para escrever seu livro (3096 dias), foi uma das coisas mais difíceis feita por ela.

   A austríaca Nathascha Kampusch, hoje com 30 anos, passou por uma batalha que começou aos dez anos de idade e que ficou na história. Enquanto ia para escola pela primeira vez desacompanhada de seus pais (que tinha autorizado sua ida) foi sequestrada por Wolfgang Přiklopil, um técnico de comunicação.

   Ela estava sequestrada por mais de oito anos, na casa de seu sequestrador um homem conhecido pelo bairro como alguém retraído, e ainda no local, muitas pessoas estranhavam sua casa pelo fato de sempre as janelas da frente estarem fechadas, por fim, Kampusch passava por torturas psicológicas e físicas de Wolfgang que ainda a privava muitas vezes de comida e luz. Quando finalmente a garota conseguiu fugir, causou desespero no sequestrador que acabou se suicidando de forma violenta.

    Natascha quando pequena, assistia muitos documentários de investigação, e no dia que foi sequestrada estava na van sendo levada para casa de Wolfgang quando a própria decidiu perguntar o número do calçado do moço pois achava que de algum jeito aquilo poderia ajudá-la.

      Maníaco por limpeza e organização, o criminoso, tinha livros de Hitler e pensamento de superioridade, o que fazia sua situação psicológica piorar cada vez mais.

     Finalizando, a garota Nathascha, ao ser encontrada e ajudada depois de muito tempo decidiu falar sobre esses anos que esteve sob sequestro. Quando soube da morte de Přiklopil caiu em lágrimas, claro, muitas pessoas a julgaram dizendo que ela não deveria estar chorando por uma pessoa que a maltratava, e assim Nathascha se defende dizendo que: “-Eu passei praticamente oito anos com ele, via como ele tinha problemas mentais e precisava de ajuda, ter uma morte assim é uma tragédia. Não sinto raiva dele e sim dó.” (Editado)

       Ela lançou um livro depois de muito tempo. E como dizia na capa “Ao escrever este livro, finalmente me sinto livre.” O que era realmente seu sentimento ao terminar de escrever a última palavra de um grande livro. O nome dessa obra é 3096 dias. E também temos o filme, lançado em 2013 chamado 3096 dias em cativeiro.

PERSISTÊNCIA

O que é atingir um objetivo pra você? Ou, o que significa a frase realização de um sonho?

Durante esse tempo já falei sobre sonhos, objetivos e pedras em nosso caminho. Tudo parece muito difícil quando se trata de nós para conseguirmos algo, a visão do próximo aparenta ser muito mais fácil, mas a verdade é que as coisas em nossa volta estarão ali em seu favor apenas se levantar e decidir andar.

Hoje lhe apresento os extraordinários, pessoas que decidirão levantar mas que não foi da primeira vez que conseguiram andar, mas sim depois de tantas tentativas.

1- Walt Disney: Precisou comer comida de cachorro, e tomar banho uma vez por semana em uma estação de trem. Foi demitido por ser considerados sem ideias e imaginação. E hoje é fundador da The Walt Disney Company.

2- Steve Jobs: Imagina um homem que desistiu da escola e foi expulso de sua própria empresa aos 30 anos de idade. Pra maioria das pessoas ele atualmente já estaria se afogando em dívidas e a desistência seria sua escolha! Erraram, Steve Jobs é atualmente o presidente e executivo da empresa Apple uma das maiores empresas do mundo.

3- Michael Jordan: Sonhava em ser jogador de basquetebol, mas em seu primeiro passo ele falhou, foi cortado do time da escola e considerado ruim dos outros colegas. Mas isso não foi suficiente para ele desistir, o próprio começou a treinar 2h por dia, e conseguiu entrar no time de sua escola, levou sua equipe a vários campeonatos e a conquistas de prêmios! Hoje, é considerado um dos melhores jogadores de basquetebol da história.

4- Albert Einstein: O gênio da física já passou por boas e poucas em sua trajetória. Considerado mentalmente lento só conseguiu falar aos quatro anos e a ler aos sete. Percebemos que para esse homem desde pequeno tudo foi muito difícil, muitas pessoas achavam Einstein um caso perdido e as suas teorias era motivo de piada, para profissionais da área. Muitos o zombava por sonhar demais, e hoje ele é um exemplo de gênio que humanidade já teve.

5- Lionel Messi: Todos nós conhecemos esse craque pela genialidade dele no futebol! Bom, mal sabíamos o quanto esse gênio teve que passar para hoje ser considerado um dos melhores jogadores do mundo. Em sua infância foi diagnosticado com uma doença rara, que talvez poderia o impedir de muita coisa, mas isso não foi capaz de destruir seu sonho. Um garoto autista, como o melhor jogador do mundo? Se Messi não existisse talvez isso seria motivo de piada. Mas não, aos 13 anos foi descoberto pelo Barcelona e antes jogava pelo Newell’s Old Boys. Hoje, camisa 10 de sua seleção, a Argentina e de seu time atualmente, o próprio Barcelona, um dos melhores times do mundo, e não acabou por aí, esse jogador ganhou cinco bolas de ouro pela FIFA, um prêmio importantíssimo e significativo que o considera como o melhor do ano, quem diria, Messi é uma das pessoas que mais inspira outros a sonharem e não desistirem por um obstáculo.

Nada é fácil, mas o seu sonho começa com o primeiro passo.

Vida sem REDES SOCIAIS

Muitas pessoas ficam surpresas quando digo que não tenho rede social. Para alguns é como se alguém tivesse cometido um pecado, já para outros viver sem redes sociais é um obstáculo grande pois no mundo de hoje ficamos cada vez mais dependente de um meio comunicativo.

Minha primeira rede social foi o Facebook, lembro que na escola todos tinham, e como eu era tímida, queria fazer que aqueles meios fossem a porta de saída para essa timidez. Acredito, que essas redes sociais não representa algo ruim ou um inimigo na sociedade se você souber usá-lo da forma correta.

Logo no começo da minha rede social, meu pai organizava os horários que eu podia entrar no Facebook e o horário na qual eu teria que sair.

Era horrível, quando ele gritava “Já saiu?” Muitas vezes o próprio tinha que ir até o meu quarto e desligar o computador porque eu não tinha obedecido o horário. Mas na maioria dos dias que eu entrava no Facebook, gostava de estar ali, coisa de outro mundo. (Risos)

Postava apenas o que eu gostava, amo animais então você já viu, uma garota de 10 anos postando apenas fotos de cachorrinho e gatinho! Todos zombavam de mim antigamente e até hoje, mas mesmo assim continuava postando e não me arrependo porque eu me sentia bem com aquilo e principalmente, era verdadeira… o que muitas pessoas não são ao fazer uma rede social.

Cresci, criei milhares de contas, mas comecei a mudar bastante, pedia todos em solicitações sem nem saber se conhecia, conversava com desconhecidos e postava fotos só para ter elogios nos comentários! Nessa época eu sofria um certo bullying na escola, minha falta de auto estima era enorme, eu estava entrando em depressão. Imagina, todos os dias que você vai a escola, um grupo de pessoas zomba de você e algumas te batem por simplesmente não gostar do seu jeito, empurrões, pontapés, tapas e socos na cara ou nas costas. Não contava para meus pais porque da última vez que contei um ato de maldade feito pelo aluno da minha sala, aconteceu uma briga grande e ainda as coisas só foram de mal a pior.

O Facebook era o lugar que eu recebia elogios, podia conversar com pessoas que não zombaria e julgaria de tudo o que eu falasse ou fizesse, então o chamado vício ficou cada vez maior. Acho que depois de um tempo, a rede social não estava mais me ajudando e sim me atrapalhando, notas baixas, sem foco mais em um futuro bom, e até meus pais estavam tirando meu celular por causa do vício!

Foi quando eu saí da depressão que consegui ver o mundo de verdade e a situação em que eu estava, depois de pensar demais, excluí minhas redes sociais, todas elas, logo em seguida, como era o último ano na escola, e estavamos em novembro, decidi terminar o ano ali e novamente recomeçar em outro lugar.

Hoje em dia, não tenho mais redes sociais, nem Instagram, Facebook, Twitter e etc. Minha bateria do celular que eu reclamava tanto dura por dois dias ou mais (Já durou até cinco), fico sem saber coisas irrelevantes sobre fulano e ciclano (risos) e o mais importante, eu soube valorizar a vida e o olho no olho, não apenas umas publicações e uma tela de celular. E sim, tem pessoas que reclamam, “- Cria uma rede social para eu não precisar ligar.” “- Pelo amor de Deus é necessário ligar?”

No final, acabam aceitando e ligam ou vão até mim! A vida ficou bem mais bonita e legal, depois de tudo isso.